Congresso ABAR: organização divulga protocolo de prevenção da Covid-19

Congresso ABAR na Mídia: imprensa do Paraná inicia cobertura do evento
30 de setembro de 2021
Universalização do saneamento e PPPs terão destaque no Congresso ABAR
11 de outubro de 2021

Congresso ABAR: organização divulga protocolo de prevenção da Covid-19

Vacinação dos profissionais de saúde, veterinários e agentes funerários com 60 anos ou mais de idade, que estam na ativa, na Clínica da Família Estácio de Sá, na região central da cidade. O município do Rio de Janeiro ampliou hoje (27) o público-alvo da campanha de vacinação contra a covid-19.

Participantes deverão comprovar imunização e manter o uso de máscaras durante todo o evento, que também adotará como medida de proteção contra o coronavírus o distanciamento mínimo entre as pessoas e o limite de 70% para a ocupação do espaço.

A atenção para proteger as pessoas da Covid-19 será constante durante o XII Congresso Brasileiro de Regulação e 6a. ExpoABAR, evento previsto para os próximos dias 10, 11 e 12 de novembro, em Foz do Iguaçu (PR). Medidas de precaução para evitar a contaminação pelo coronavírus farão parte da rotina dos organizadores, participantes, dirigentes de agências de regulação e palestrantes.

Uma das principais medidas diz respeito ao acesso ao espaço do evento: no ato do credenciamento, no início do Congresso, será exigida dos participantes um comprovante oficial de vacinação, atestando o recebimento das duas doses (ou da dose única) de uma das diversas vacinas disponíveis no País.

A precaução para evitar a difusão do vírus impõe a adoção de cuidados especiais na realização de grandes eventos, como é o caso do maior encontro realizado no País sobre a temática regulatória. Por isso, a ABAR (Associação Brasileira de Agências de Regulação) e a Agepar (Agência Reguladora do Paraná) estão empenhadas em fazer dessa oportunidade uma ocasião segura para todos os participantes.

Além da comprovação da imunização, com antecedência mínima de pelo menos 14 dias da data de entrada no espaço dos eventos, todos os presentes, enquanto estiverem nos ambientes do Congresso e da Expo ABAR, deverão permanentemente proteger a boca e o nariz com máscaras. Nesses espaços, sempre haverá álcool para limpeza das mãos e será proibido o consumo de alimentos, líquidos ou sólidos – haverá locais específicos para a isso. E, para assegurar o mínimo distanciamento social, será vedada a mudança da posição das cadeiras nas salas das oficinas, seminários e palestras.

ARTICULAÇÃO INSTITUCIONAL PELA SEGURANÇA SANITÁRIA

A integração institucional é indicativa da seriedade que a organização do Congresso dedica à prevenção contra a Covid-19. “O diálogo é constante entre o pessoal da ABAR, do Estado do Paraná e da Prefeitura de Foz do Iguaçu, para garantir o respeito aos protocolos e a adoção dos cuidados que vão minimizar – ou até eliminar – os riscos de contaminação”, explica a diretora de Administração e Finanças da Agepar e diretora da ABAR, Daniela Janaína Miranda. “O momento é crítico e o bom senso traz uma certa tranquilidade, orienta o planejamento e a organização dos preparativos em nome da segurança.”

Em julho passado, a Prefeitura de Foz de Iguaçu publicou o Decreto nº 29.331/2021, com medidas preventivas para realização de eventos no município. Essa norma informa sobre a limitação no número de participantes, mas as restrições têm diminuído conforme avança a vacinação. A previsão é de que, a partir de 15 de outubro, com a proteção de 70% da população por meio da segunda dose ou da dose única, a ocupação dos espaços seja liberada até o limite de 70%. O planejamento para organização do Congresso e da Expo ABAR se enquadra nessa restrição.

Foz do Iguaçu, na região da tríplice fronteira entre Argentina, Brasil e Paraguai, é, tradicionalmente, lugar de circulação intensa de pessoas e mercadorias. Por isso, os países vizinhos adotaram restrições de tráfego desde o início da pandemia. Durante sete meses, entre março e outubro de 2020, só veículos de carga puderam passar sobre a Ponte da Amizade, que liga o município paranaense à paraguaia Ciudad del Este. Essa mesma restrição valeu até este mês, outubro, para a travessia da Ponte Tancredo Neves, que liga o território brasileiro a Puerto Iguazú, no lado argentino.

O cenário, no entanto, vem mudando com o avanço da vacinação. Os hospitais iguaçuenses dispõem de 90 leitos em unidades de tratamento intensivo e de 77 em enfermarias para pessoas infectadas pelo coronavírus – na primeira semana deste mês de outubro, as taxas de ocupação eram, respectivamente, de 30% e 16%. E, conforme informações da Prefeitura de Foz do Iguaçu, a média móvel de caso de Covid-19 está em queda nas últimas duas semanas. Considerando a população municipal, estimada em 198.216 habitantes, 62 % das pessoas com mais de 25 anos, das que fazem parte dos grupos de risco ou que estão mais sujeitas à contaminação já estão imunizadas pela vacina. No Estado do paraná, 97% da população já recebeu a primeira dose ou dose única da vacina.

SERVIÇO

  • XII Congresso Brasileiro de Regulação e 6ª Expo ABAR – “O papel da regulação e o desenvolvimento sustentável do Brasil”
  • Data: 10, 11 e 12 de novembro de 2021
  • Local: Rafain Palace Hotel & Convention Center, Foz do Iguaçu (PR)

Saiba tudo sobre o Congresso e inscreva-se

PHP Code Snippets Powered By : XYZScripts.com