Sobre Maceió – XI Congresso Brasileiro de Regulação e 5ª ExpoABAR

Sobre Maceió

Na capital do Estado de Alagoas se encontram belezas naturais inigualáveis e tudo que se espera de uma viagem dos sonhos.
Se você ainda não conhece a cidade, vale a pena ler esse guia completo que preparamos para você.

Praias

Todas as praias de Alagoas são muito famosas por sua beleza, mas as de Maceió, em particular, são ainda mais belas. Várias delas são ainda consideradas desertas, como a Praia do Carro Quebrado, a Praia Ponta do Gamela ou a Praia de Ipioca. Há ainda aquelas mais urbanas, bem movimentadas, e com uma infraestrutura turística bem grande e diversificada, como é o caso da Praia da Avenida, a Praia de Maragogi, ou a Praia de Coruripe.

Todas elas são de uma beleza natural ímpar, e não existem outras iguais. Esta região é protegida por recifes, o que faz com que as praias do município formem lindas piscinas naturais. Por exemplo, a Praia de Pajuçara é considerada uma das que possuem as piscinas naturais mais bonitas do mundo, sendo que elas se encontram a cerca de 2 km da costa, tendo sido formadas por conta dos anéis de recifes de corais.

Além das piscinas naturais, em várias praias do município é possível praticar esportes aquáticos como o mergulho, surf e windsurf.

No litoral sul do município destacam-se as praias de Coruripe, do Delta do São Francisco, das Dunas do Marapé, da Lagoa do Pau, de Pontal do Peba e a Praia do Gunga. No litoral norte, as praias da Ponta do Gamela, do Carro Quebrado, da Ilha da Croa, de Japaratinga, de Maragogi, do Passo de Camaragibe e de São Miguel dos Milagres. Já no centro de Maceió podemos destacar as praias de Guaxuma, de Ipioca, do Pontal da Barra, de Ponta Verde, da Avenida, de Cruz das Almas, de Sete Coqueiros, de Jatiuca, da Barra de São Miguel, do Francês, de Paripueira, da Sereia e do Sonho Verde.

Artesanato

Toda a cultura e raízes históricas do nordeste brasileiro se refletem na arte e no artesanato produzido na região. Por toda a cidade os turistas encontram produtos à venda, produzidos pelas rendeiras no bairro do Pontal da Barra, um pacato lugar habitado por artesãos e pescadores. São itens feitos a partir de materiais como palha, coco e madeira.

O bordado filé ganha destaque por possuir certificado de identificação geográfica, o que exalta sua qualidade e diferencial. Não é à toa que estes artesãos são reconhecidos como mestres pelo Ministério da Cultura: eles carregam a sabedoria de transformar matérias-primas em arte, cultura e identidade.

História e Cultura

O turismo em Maceió vai muito além das belezas naturais. São diversos os monumentos da capital, e em alguns deles você não pode deixar de ir. Entre monumentos, museus, mirantes e teatros, a capital de Alagoas é um mundo a ser descoberto. De entre os mais importantes podemos destacar os seguintes:

-Catedral Metropolitana de Maceió – Construída em 1840 e inaugurada em 1849. O edifício engloba vários estilos arquitetônicos distintos, como o neoclássico e o coríntio.

-Biblioteca Pública Estadual de Alagoas – Com mais de 90 mil títulos, esta Biblioteca é casa de obras de arte raras, tendo livros únicos. Atualmente também se fazem exposições e vários programas pró literacia.

-Centro Budista Kunzang Ling – Um dos mais importantes pontos de encontro dos Lamas do Tibete, este centro conta com algumas visitas importantes. O próprio edifício, em si só, vale a pena a visita.

-Mirante de São Gonçalo – Situado no centro de Maceió, o mirante é perfeito para quem adora tirar fotos a paisagens. Dali pode ver o mar esverdeado típico da região banhando todo o litoral, assim como o porto e o bairro histórico.

-Museu Théo Brandão – Entre Jaraguá e o centro de Maceió encontra um dos mais belos museus do Brasil, onde conta um pouquinho da história do Estado de Alagoas. Hoje este museu está localizado no Palacete dos Machados.

-Museu de arte sacra de Marechal Deodoro – Situado num grande convento franciscano do século XVII, esse museu não pode faltar no roteiro de viagem. Além da beleza do espaço, ali poderá ver uma coleção de raros exemplares da iconografia religiosa da era colonial brasileira.

-Palácio do Governo Floriano Peixoto – O edifício já foi sede do governo, e já foi mesmo residência de vários governantes do estado. Atualmente pode fazer uma visita guiada ao palácio, sendo um dos passeios culturais mais procurados na cidade.

-Memorial Pontes de Miranda – Bem no centro da cidade, este edifício instituído em 1994 preserva e divulga toda a obra do grande jurista Francisco Cavalcanti Pontes de Miranda.

-Museu dos esportes – Fundado no início da década de 90, por Lauthenay Perdigão, este museu é ponto de encontro de vários amantes de esportes que viajam até à capital alagoana.

-Museu instituto histórico e geográfico – Instalado em um edifício dos finais do século XIX, este museu foi uma antiga residência de Américo Passos Guimarães. Aqui encontra pinturas valiosas, assim como vários documentos históricos, peças e objetos que haviam pertencido a cultos afro-brasileiros, tendo sido mesmo considerada a mais completa coleção do país.

-Teatro Deodoro – Construído no início do século XX, este teatro é passagem obrigatória pelos amantes desta arte. Uma das salas foi construída em estilo neoclássico, onde conta com um palco italiano, poltronas, camarotes, frisas, e um fosso para a orquestra. O teto é todo detalhado em bronze, e nele se encontra um lustre lindíssimo.

Gastronomia

Assim como diversas capitais do nordeste brasileiro, Maceió tem grandes atrativos gastronômicos envolvendo frutos do mar. Você não pode deixar de conhecer pratos como maçunim, sururu, carapebas, lagostas, cavalas fritas e peixadas.

As origens indígena e africana são muito fortes na cidade, e estas também influenciaram bastante na culinária e gastronomia local. Foi dessas origens que saiu a tapioca, a massa puba, o cuscuz de milho, o arroz doce, o inhame, a batata doce, o beiju, a macaxeira com carne de sol, o pé de moleque, o grude de goma, o canjica, o munguzá, e a famosa pamonha.

Vale a pena também experimentar e se deliciar com as exóticas frutas nordestinas. Entre as mais famosas estão sapoti, pitanga, jaca, mangaba, pinha, caju, graviola, acerola e cajá.
Para mais informações turísticas, consulte o site da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico e Turismo de Alagoas.